Detran-MS anuncia primeiro leilão de veículos para circulação

Publicado dia: 1 de março de 2019


Autotran recebeu veículos que irão para leilão. (Foto: Divulgação-Detran-MS)

Foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Estado, o primeiro leilão de veículos para circulação do ano, o segundo do Departamento em 2019. Ao todo serão leiloados 100 lotes de carros e motos apreendidos pelo Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) que irão receber os primeiros lances no dia 18 de março a partir das 10h (horário de Brasília).

Segundo informações do coordenador da Comissão de Leilões, Diego Fernando de Arruda Soares, serão 51 carros e 49 motos que já se encontram no pátio da empresa Autotran Transportes e Serviços Rodoviários Eireli.

Os lances serão feitos de forma virtual pelo site www.vialeiloes.com.br até o dia 25 de março. Os veículos podem ser visitados no período de 11 a 14 de março em horário comercial. O pátio fica na Avenida Gury Marques, 7155, na Vila Cidade Morena, em Campo Grande.

Conforme a publicação, o lance mínimo será dado de acordo com a avaliação do veículo, sendo o arrematante obrigado a repassar 5% deste valor para o leiloeiro.

De acordo com as regras do leilão, não podem participar do certame, servidores do Detran-MS e seus parentes até segundo grau, cônjuge e companheiros, o leiloeiro e seus parentes, ou membros de sua equipe de trabalho, aqueles que sejam prestadores de serviço do Departamento, pessoas menores de 18 anos ou declaradas inidôneas.

Diego explica que depois de tirar o veículo do Detran, o novo proprietário tem 30 dias para adequações. Caso hajam itens que o reprovem na vistoria, como lanternas quebradas ou outros, os reparos deverão ser feitos primeiramente e só depois disso o Detran emite o certificado de registro.

Encargos como a transferência, troca de placa e lacres, também são de responsabilidade do arrematante.

O coordenador da Comissão de Leilões explica ainda que a realização deste certame é de suma importância para devolver às ruas, veículos que ainda estão em condição de uso e também para desafogar o pátio. Além disso, agiliza a realização de outros leilões, já que o último ocorreu em 2017.

Vivianne Nunes 

Voltar