Detran-MS formará primeira turma de agentes de fiscalização de trânsito

Publicado dia: 22 de maio de 2018


Campo Grande (MS) – O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS), iniciou no mês de abril o curso de agente de fiscalização de trânsito específico para servidores do órgão, com o objetivo de compor a equipe de segurança viária de Campo Grande.

A turma composta por 30 alunos passou por disciplinas teóricas com os mais variados conteúdos, entre eles: legislação de trânsito, engenharia e sinalização de trânsito, ética e cidadania, psicologia aplicada, educação para o trânsito, língua portuguesa, direito administrativo, crimes de trânsito, identificação de documentos e veículos adulterados, fiscalização de veículos especiais.

Com a finalização das disciplinas teóricas, os alunos estão cumprindo as 60h/aula de prática operacional, sendo desenvolvidas através da fiscalização de trânsito realizada em diversos pontos da capital. As ações têm a coordenação do Cel. José Amorim Longatto, responsável pela assessoria militar do órgão, assim como o apoio do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (Bptran) de Campo Grande.

 

“Nossas operações visam dar a experiência ao aluno do dia a dia da fiscalização de trânsito. Além do que diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que o papel do agente está em fiscalizar o cometimento de infrações e colaborar com a organização do fluxo de veículos, acredito que vai muito além, pois o agente também se torna um educador e multiplicador da segurança. Dados comprovam que durante a fiscalização de trânsito, o número de pequenos delitos diminui na região em que está sendo realizada a operação”, ressalta Cel. Longatto.

Nos últimos anos resultados alarmantes retratam um problema generalizado que tem tomado conta das ruas do país e do mundo, matando muito mais que as principais guerras, que são os acidentes de trânsito.

Devido às proporções que está problemática tem atingido, comprova-se que a atuação dos órgãos fiscalizadores do trânsito tem grande influência na mudança de comportamento dos usuários e na melhor fluidez do trânsito, no que tange a mobilidade e segurança urbana.

“A fiscalização de trânsito, além de mantenedora da eficácia das normas legais, cumpre com o papel de agente educadora, por meio da orientação e da conscientização de pedestres e condutores de veículos nas vias públicas, com o objetivo da redução do número de acidentes”, afirma Roberto Hashioka, diretor-presidente do Detran-MS.

Durante as operações de estágio os alunos se deparam com as mais diversas situações, desde um documento de veículo atrasado, motorista não habilitado e até mesmo embriagado. Para a aluna e futura agente de fiscalização, Joelma Aristimunha Bonifácio, essa experiência tornará todos servidores públicos devidamente capacitados para o exercício da função de agente de trânsito. “No estágio estamos nos preparando para lidar com situações cotidianas e que estejam a par do que determina o CTB, para cumprir a lei e garantir a segurança de todos. Estaremos aptos para atuarmos dentro dos princípios constitucionais da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”, afirma.

Na vida em sociedade tão importante quanto a existência de regras (lei) é a existência da fiscalização, uma vez que uma sem a outra não tem validade ou não surte efeito algum.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar