SERVIÇOS ON-LINE
ajuda
Exames
Prova Infrator
Prova Renovação
Todos os serviços on-line
Notícias

Mulheres podem dirigir durante gravidez seguindo algumas orientações

24/06/2016 12:37:30


Campo Grande (MS) – A direção durante a gravidez é um tema que ainda gera muitas dúvidas, devido aos vários mitos que giram em torno do assunto. A verdade é que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não proíbe direção por gestantes.



A decisão em continuar dirigindo fica por conta da condutora junto com seu obstetra, desde que a futura mamãe se sinta confortável e segura para esta atividade e que esteja ciente que está em um período de transformações psicológicas e hormonais e que seus reflexos durante este período ficam mais lentos e podem gerar alguns riscos.



Além do cumprimento das regras de circulação e os elementos da direção defensiva, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) indica às gestantes algumas orientações, tais como:



·         Manter a barriga o mais longe possível do volante, afastando o banco para trás até o limite em que continue alcançando os pedais;



·         Se o veículo possuir regulagem de volante, ele deve ficar na posição máxima de elevação, deixando-o mais afastado da barriga;



·         Usar cinto de segurança de três pontos devidamente ajustado, sem folgas e com a pressão do seu mecanismo retrátil;



·         Manter a faixa superior do cinto de segurança no ombro, entre os seios e a inferior abaixo da barriga, sobre o abdômen, nunca sobre o útero;



·         Evitar longas distâncias, mas caso sejam necessárias, aumentar os intervalos de paradas para melhorar a circulação sanguínea;



·         Utilizar calçados que se fixem confortavelmente aos pés, uma vez que estes poderão estar inchados e doloridos;



·         Observar as reações que a medicação tomada durante esse período pode causar (cansaço, tontura, sono, vômito, entre outros).



A segurança da mulher grávida no trânsito é fundamental e por isso, os cuidados acima são de extrema importância, evitando consequências como: partos prematuros, lesões, hemorragias e até mesmo a perda do bebê.



Depois do nascimento da criança, a condutora deverá conversar com o médico sobre o seu retorno à direção veicular. Também é válido ressaltar que a segurança do recém-nascido estará garantida com a utilização do bebê conforto.


Por : Assessoria de Comunicação e Estatística - ASCOE


SAIBA MAIS
Veículos
Habilitação
Multas
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ADMINISTRAÇÃO DETRAN
Central de Informações: 154(Capital) ou 67 3368-0500(Interior) - © 2001-2016 DETRAN. Todos os direitos reservados.  
Master Case®